Programa do Grupo de Estudos de Economia Política Internacional – RI-USP

08mar08

Disciplina Leituras Orientadas

 

Criada e Organizada por alunos do Curso de Relações Internacionais da USP, em 2006

 

Tema: Economia Política Internacional Contemporânea

 

Docente Responsável Convidado: Prof. Rodrigo Alves Teixeira

 

 

 

I) Objetivos

 

O programa de leituras contempla diversas vertentes teóricas que buscam interpretar o capitalismo contemporâneo, a partir da crise dos anos 70, do ponto de vista da Economia Política Internacional. Foram selecionadas quatro vertentes cujas discussões confluíram, no início dos anos 70, para assuntos como a crise da hegemonia americana e colapso do padrão dólar-ouro, perda de autonomia por parte dos Estados Nacionais, a crise do fordismo e ascensão das finanças mundializadas: os realistas, os liberais, os estruturalistas e os marxistas. Além disso, também se estudará uma contribuição inovadora do pensamento brasileiro a esse debate, desenvolvido por um grupo de pesquisadores da UFRJ. O objetivo é entender a visão sistêmica de cada uma das cinco vertentes e como cada uma delas explica a crise do sistema internacional dos anos 70.

 

II) Programa:

 

1. Apresentação

 

2. O que é Economia Política Internacional?

Obrigatórios:

  • STRANGE, S. “International Economy and International Relations: a Case of Mutual Neglect”. In International Affairs, April, 1970.

  • GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002. Cap. I.

Complementares:

  • GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002. Cap. II.

 

3. Histórico – A crise da década de 70

  • HARVEY, D. “Do Fordismo à Acumulação Flexível”. In A Condição Pós-Moderna. São Paulo, Edições Loyola, 1992.

  • HOBSBAWN, E. “As Décadas de Crise”. In A Era dos Extremos: O Breve Século XX – 1914-1991. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

4. Realistas – Bases e Visão Sistêmica

Obrigatórios:

  • GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002. Cap. III.

  • KINDELBERGER, C. “An Explanation of the 1929 Crisis”. In The World in Depression 1929-1939. University of California Press, Berkeley, 1973.

Complementares:

  • GILPIN, R. “Stability and Change”. In War and Change in World Politics. Cambridge, Cambridge University Press, 1983.

  • KRASNER, S. “State Power and the Structure of International Trade”. In World Politics, April 28 (3), 1976.

  • NOGUEIRA, J. P. & MESSARI, N. Teoria das Relações Internacionais – Correntes e Debates. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005. Cap. 2.

 

5. Realistas – Explicações da Crise de 70

Obrigatórios:

  • KINDLEBERGER, Charles P. “The United States and the World Economy in the Twentieth Century”. In HOLTFRERICH, Carl-Ludwig (Ed.). Interactions in the World Economy – Perspectives from International History. New York, Harvester, 1989.

  • KINDLEBERGER, Charles. Dominance and Leadership in International Economy: Exploitation, Public Goods and Free Riders. In International Studies Quarterly, Jun. 1981.

  • GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002. Cap. 9.

Complementares:

  • GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002. Cap. 10.

 

6. Liberais – Bases e Visão Sistêmica

Obrigatórios:

  • KEOHANE, R. “Institucionalismo neoliberal: uma perspectiva da política mundial”. In Instituições Internacionais e Poder Estatal.

  • KEOHANE, R. “Realismo e Interdependência Complexa”. In Poder e Interdependência.

Complementares:

  • KEOHANE, R. & NYE, J. Poder e Interdependência. Cap. 1: “A interdependência na política mundial” e Cap. 8 “Enfrentando a interdependência”.

  • NOGUEIRA, J. P. & MESSARI, N. Teoria das Relações Internacionais – Correntes e Debates. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005. Cap. 3.

7. Liberais – Explicações da Crise de 70

Obrigatórios:

  • KEOHANE, R. A teoria da estabilidade hegemônica e as mudanças nos regimes econômicos internacionais: 1967-1977″. In Instituições Internacionais e Poder Estatal.

Complementares:

  • KEOHANE, R. & NYE, J. “Explicando a mudança de regime internacional”. In Poder e Interdependência.

 

8. Estruturalistas – Bases e Visão Sistêmica

Obrigatórios:

  • STRANGE, S. States and Markets. Pinter Publishers, London, 1988.

Complementares:

  • STRANGE, S. “Political Economy and International Relations”. In BOOTH, K. & SMITH, S. International Relations Theory Today. Oxford, Polity Press, 1995.

 

9. Estruturalistas – Explicações da Crise de 70

Obrigatórios:

  • STRANGE, S. “The Dollar crisis of 1971”. In International Affairs, April, 1972.

Complementares:

  • STRANGE, S. “The Politics of International Currencies”. In World Politics, Jan, 1971.

 

10. Marxistas – Bases e Visão Sistêmica

Obrigatórios:

  • ARRIGHI, G. O Longo Século XX. Contraponto, Rio de Janeiro, 1994. Introdução.

  • ARRIGHI, G. Caos e Governabilidade. Contraponto/Editora UFRJ, Rio de Janeiro, 2001. Conclusão.

  • WALLERSTEIN, I. Capitalismo Histórico e Civilização Capitalista. Introdução. Cap.1: “A mercantilização de tudo: produção de capital” e
    Cap.2: “A política de acumulação: luta pelo lucro”.

Complementares:

  • BRAUDEL, F. A Dinâmica do Capitalismo. Rocco, Rio de Janeiro, 1987.

  • SANTOS, T. A teoria da dependência: balanço e perspectivas. Caps. 1, 2, 3 e 4.

 

11. Marxistas – Explicações da Crise de 70

  • WALLERSTEIN, I. “Globalização: Uma Trajetória a Longo Prazo do Sistema Mundo”. In O Declínio do Poder Americano. Contraponto, Rio de Janeiro, 2004.

  • ARRIGHI, G. “A dinâmica da crise global”. In O Longo Século XX. Contraponto, Rio de Janeiro, 1994.

Complementares:

  • WALLERSTEIN, I. “O Conceito de Desenvolvimento Nacional, 1917-1989: Elegia e Réquiem”. In Após o Liberalismo. Petrópolis, Vozes, 2003.

 

12. Grupo do Rio – Bases e Visão Sistêmica

Obrigatórios:

  • FIORI, J. L. “Formação Expansão e Limites do Poder Global”. In O Poder Americano. Petrópolis, Vozes, 2004.

Complementares:

  • POLANYI, K. “A Liberdade numa Sociedade Complexa”. In A Grande Transformação. Editora Campus, Rio de Janeiro, 1980.

  • LÊNIN, V. O Imperialismo: Fase Superior do Capitalismo. São Paulo, Global, 1989.

13. Grupo do Rio – Explicações da Crise de 70

  • TAVARES, M. C. “A Retomada da Hegemonia Americana”. In Poder e Dinheiro. Petrópolis, Vozes, 1997.

  • FIORI, J. L. “Globalização, Hegemonia e Império”. In Poder e Dinheiro. Petrópolis, Vozes, 1997.

Complementar

  • FIORI, J. L. “Estados, Moedas e Desenvolvimento”. In Estados e Moedas no desenvolvimento das Nações. Petrópolis, Vozes, 1999.

13. Debate: Wallerstein x Chesnais

  • CHESNAIS, F., DUMÉNIL, G., LÉVY, D. & WALLERSTEIN, I. Uma Nova Fase do Capitalismo? São Paulo, Xamã, 2003.

 

III) Bibliografia:

– ARRIGHI, G. Caos e Governabilidade. Contraponto/Editora UFRJ, Rio de Janeiro, 2001.

– ARRIGHI, G. O Longo Século XX. Contraponto, Rio de Janeiro, 1994.

– BRAUDEL, F. A Dinâmica do Capitalismo. Rocco, Rio de Janeiro, 1987.

– CHESNAIS, F., DUMÉNIL, G., LÉVY, D. & WALLERSTEIN, I. Uma Nova Fase do Capitalismo? São Paulo, Xamã, 2003.

– FIORI, J. L. Estados e Moedas no desenvolvimento das Nações. Petrópolis, Vozes, 1999.

– FIORI, J. L. O Poder Americano. Petrópolis, Vozes, 2004.

– GILPIN, R. A economia política das relações internacionais. Brasília, UNB, 2002.

– GILPIN, R. War in Change in World Politics. Cambridge, Cambridge University Press, 1983.

– HARVEY, D. A Condição Pós-Moderna. São Paulo, Edições Loyola, 1992.

– HOBSBAWN, E. A Era dos Extremos: O Breve Século XX – 1914-1991. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

KEOHANE, R. Instituições Internacionais e Poder Estatal.

– KEOHANE, R. & NYE, J. Poder e Interdependência.

– KINDLEBERGER, Charles. Dominance and Leadership in International Economy: Exploitation, Public Goods and Free Riders. In International Studies Quarterly, Jun. 1981.

– KINDLEBERGER, Charles P. “The United States and the World Economy in the Twentieth Century”. In HOLTFRERICH, Carl-Ludwig (Ed.). Interactions in the World Economy – Perspectives from International History. New York, Harvester, 1989.

– KINDELBERGER, C. The World in Depression 1929-1939. University of California Press, Berkeley, 1973.

– KRASNER, S. “State Power and the Structure of International Trade”. In

World Politics, April 28 (3), 1976.

– LÊNIN, V. O Imperialismo: Fase Superior do Capitalismo. São Paulo, Global, 1989.

NOGUEIRA, J. P. & MESSARI, N. Teoria das Relações Internacionais – Correntes e Debates. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.

– POLANYI, K. A Grande Transformação. Editora Campus, Rio de Janeiro, 1980.

SANTOS, T. A Teoria da Dependência: Balanço e Perspectivas.

STRANGE, S. “International Economy and International Relations: a Case of Mutual Neglect”. In International Affairs, April, 1970.

STRANGE, S. “Political Economy and International Relations”. In BOOTH, K. & SMITH, S. International Relations Theory Today. Oxford, Polity Press, 1995.

– STRANGE, S. States and Markets. Pinter Publishers, London, 1988.

– STRANGE, S. “The Dollar crisis of 1971”. In International Affairs, April, 1972.

– STRANGE, S. “The Politics of International Currencies”. In World Politics, Jan, 1971.

– TAVARES, M. C. & FIORI, J. L. Poder e Dinheiro. Petrópolis, Vozes, 1997.

– WALLERSTEIN, I. Capitalismo Histórico e Civilização Capitalista.

– WALLERSTEIN, I. Apos o Liberalismo. Ed. Vozes, Petrópolis, 2003.

– WALLERSTEIN, I. O Declínio do Poder Americano. Contraponto, Rio de Janeiro, 2004.

 

 

IV) Metodologia:

 

Debates e Seminários (exige-se a leitura prévia dos textos).

 

V) Avaliação:

 

Resenhas semanais dos textos, seminários e um trabalho final.

 



No Responses Yet to “Programa do Grupo de Estudos de Economia Política Internacional – RI-USP”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: