Archive for the ‘Poesia’ Category

Dialética É claro que a vida é boa E a alegria, a única indizível emoção É claro que te acho linda Em ti bendigo o amor das coisas simples É claro que te amo E tenho tudo para ser feliz Mas acontece que eu sou triste Vinicius de Moraes


Sinfônica

09abr07

Quaisquer versos que escrevo: Música em pétalas de inconstância Transgênese da alma devoluta Que semeia o orvalho e a (breve) chama E faz brotar do silêncio Um compasso de amor Num concerto na lama *Provocação ao Sérgio: mais íntimo e revelador que um poema de adolescência? Se é livre, que seja livre pra lírica também!